Twitter suspende perfil de cientista chinesa que afirma que a COVID-19 foi feita em laboratório na China

A doutrina Li-Meng Yanque, que tinha cerca de 60.000 seguidores na plataforma, diz ser o alvo que o Partido Comunista da China quer que desapareça
  • Por Redação
  • 16 set, 2020

Nesta semana, o Twitter suspendeu a conta da virologista chinesa, doutora Li-Meng Yanque, que afirma que a COVID-19 foi fabricada em um laboratório na China e espalhado pelo mundo intencionalmente. 

Yan, que é ex-pesquisadora da Escola de Saúde Pública de Hong Kong, teve o seu perfil com cerca de 60.000 seguidores na plataforma deletado após acusar o Partido Comunista Chinês em artigo e entrevistas.

Eles não querem que as pessoas saibam esta verdade. Além disso, foi por isso que fui suspensa, tive repressão [e] sou o alvo que o Partido Comunista da China quer que desapareça”, disse a cientista ao apresentador da Fox News, Tucker Carlson, nesta terça-feira (15).

O artigo publicado pela virologista, em parceria com mais dois especialista, diz que “o SARS-CoV-2 mostra características biológicas que são inconsistentes com um vírus zoonótico de ocorrência natural”.