EUA adicionam 80 mil toneladas à cota de exportação de açúcar do Brasil, o que beneficiará o Nordeste, diz Bolsonaro

Dentro da cota, o açúcar brasileiro exportado para os Estados Unidos está sujeito a uma carga tributária menor, fazendo com que o produto chegue mais competitivo às prateleiras dos americanos
  • Por Redação
  • 21 set, 2020

(Bolsonaro e Donald Trump. 2019. Foto: Reuters/Kevin Lamarque)

Nesta segunda-feira (21), o presidente Jair Bolsonaro comunicou que os Estados Unidos abriram uma "quota adicional de 80 mil toneladas de açúcar no mercado americano" para exportações brasileiras com imposto reduzido. 

Segundo o presidente, o benefício é o "resultado das recém-abertas negociações Brasil-EUA para o setor de açúcar e álcool, conduzidas no Brasil pelo Ministério das Relações Exteriores e nos EUA pelo USTR".  

"O Representante Comercial dos EUA (USTR) comunicou hoje ao Chanceler Ernesto Araújo que o Brasil receberá uma quota adicional de 80 mil toneladas de açúcar no mercado americano. Trata-se já do primeiro resultado das recém-abertas negociações Brasil-EUA para o setor de açúcar e álcool, conduzidas no Brasil pelo Ministério das Relações Exteriores e nos EUA pelo USTR", afirmou Bolsonaro através das suas redes sociais.

Ainda de acordo com o presidente, a nova cota do açucar brasileiro irá favorecer produtores do Norderte do Brasil. 

 "A quota para o açúcar brasileiro nos EUA passa de 230 para 310 mil toneladas e, por lei, beneficiará exclusivamente os produtores do Nordeste", acrescentou.