Trump anuncia 'brilhante' juíza conservadora Barrett para a Suprema Corte americana

Grupos de esquerda que defendem o direito ao aborto e outras organizações de tendência progressista anunciaram planos para um protesto contra a nomeação de Barrett para este domingo, em frente à Suprema Corte
  • Por Redação
  • 26 set, 2020

(Amy Coney Barrett, seu esposo e seus filhos, juntos com Donald Trump e a primeira-dama, durante nomeação. Imagem: Reprodução)

Neste sábado (26), presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou a juíza conservadora Amy Coney Barrett como sua terceira nomeação para a Suprema Corte dos EUA, iniciando uma disputa no Senado (formado por maioria do partido Republicano) para confirmá-la antes das eleições de novembro. 

Hoje é uma honra indicar uma das mentes jurídicas mais brilhantes e talentosas de nossa nação para a Suprema Corte”, disse Trump.

Barrett estava acompanhada do seu marido e com seus filhos, dois dos quais foram adotados no Haiti. 

Se confirmada no Senado, ela substituirá a ícone feminista da esquerda americana, Ruth Bader Ginsburg, que morreu aos 87 anos em 18 de setembro e dará aos conservadores uma maioria expressiva de 6-3. 

Eu amo os Estados Unidos e amo a Constituição dos Estados Unidos”, disse Barrett, acrescentando que ela estava “profundamente honrada” pela confiança que Donal Trump havia demonstrado nela.

Grupos de esquerda que defendem o direito ao aborto e outras organizações de tendência progressista anunciaram planos para um protesto contra a nomeação de Barrett para este domingo, em frente à Suprema Corte, informou a Reuters.