China, Cuba e Rússia são eleitas para Conselho de Direitos Humanos da ONU; Os EUA classificam como 'zombaria'

Com China, Rússia, Cuba e Venezuela como membros, os EUA afirmam que isso só valida a decisão de ter deixado o conselho “corrompido” em 2018
  • Por Redação
  • 14 out, 2020

(Líder chinês Xi Jinping em Genebra, em 18 de janeiro de 2017.  Denis Balibouse / Reuters)

Nessa terça-feira (13), a China, Cuba e Rússia foram eleitas para integrar o Conselho de Direitos Humanos da ONU, um movimento que os EUA classificaram como uma "zombaria" e que seria uma prova de que o país estava certo em deixar o conselho em 2018.

Os três países, todos com histórico de autoritarismo e abusos dos direitos humanos, foram eleitos pela Assembleia Geral da ONU, juntamente com países como Bolívia, França, México, Nepal, Paquistão, Senegal, Uzbequistão e Reino Unido”, informou a Fox News

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, afirmou que as eleições "apenas validam ainda mais a decisão dos EUA de retirar e usar outros locais e oportunidades para proteger e promover os direitos humanos universais".

 A Embaixadora americana na ONU Kelly Craft disse que "valida a decisão [de Trump] de deixar aquele corpo profundamente corrompido". 

Com China, Rússia, Cuba e Venezuela como membros, o Conselho zomba de seu propósito e da Declaração Universal dos Direitos Humanos", disse ela.