Agora é a vez de Rodrigo Maia ameaçar brasileiros com punições caso se recusem a tomar a vacina da covid-19

Segundo o deputado e presidente da Câmara, é "obvio que alguma restrição" deve ser imposta aos que escolherem não tomar a vacina e que isso precisa vir através do "entendimento entre Congresso e Executivo"
  • Por Redação
  • 02 nov, 2020

Nesta segunda-feira (2), o presidente da Câmara dos deputados, o deputado Rodrigo Maia, defendeu que quem não tomar a vacina da covid-19 deve sofrer “restrições”, desde que haja entendimento entre Congresso e Executivo.

Tem alguns caminhos que você pode não obrigar, mas você pode restringir o acesso das pessoas em alguns equipamentos públicos", disse Maia, em live do Valor Econômico. 

O deputado comparou regras de países em relação aos estrangeiros com medidas contra os cidadãos do próprio país. "Também existem muitas decisões de alguns países que só permitem a entrada das pessoas se tiverem tomado uma vacina específica”, disse o deputado. 

O importante é que todos os brasileiros tenham acesso à vacina. E aqueles que não querem tomar vacina, é obvio que alguma restrição deve ocorrer, mas isso precisa ser construído no Parlamento, junto com o poder Executivo. Essa união é importante para que não parece que um Poder está contra o outro”, acrescentou.