Procurador-Geral dos EUA autoriza investigações sobre possíveis irregularidades nas eleições americanas

Em memorando a promotores federais e ao FBI, William Barr destacou a urgência para que "o povo americano possa confiar que nossas eleições foram conduzidas de forma que os resultados reflitam com precisão a vontade dos eleitores"
  • Por Redação
  • 10 nov, 2020

(William Barr. Foto: Stefani Reynolds / Bloomberg)

Em um memorando emitido nessa segunda-feira (9), o procurador-geral dos EUA, William Barr, autorizou os promotores federais do país a investigarem possíveis "irregularidades na apuração de votos" na eleição presidencial dos EUA.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e os republicanos, alegam que houve fraude eleitoral na contagem que deu vitória ao representante de esquerda, o democrata Joe Biden.

Agora que a votação foi concluída, é imperativo que o povo americano possa confiar que nossas eleições foram conduzidas de forma que os resultados reflitam com precisão a vontade dos eleitores”, diz o documento enviado aos promotores federais e ao FBI. "Eu os autorizo a prosseguir com alegações substanciais de votação e irregularidades na apuração de votos antes da certificação das eleições em suas jurisdições em certos casos, como já fiz em casos específicos",