Vacina de Oxford tem eficácia de até 90% contra o coronavírus, diz estudo

O imunizante, desenvolvido pela Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, tem vantagens de custo baixo, armazenamento e produção
  • Por Redação
  • 23 nov, 2020

De acordo com novos resultados da fase três, divulgados nesta segunda-feira (23), a vacina contra o coronavírus desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca mostrou eficácia de 70% em média, podendo chegar até 90% dependendo da dosagem. 

Essas descobertas mostram que temos uma vacina eficaz que salvará muitas vidas", afirmou Andrew Pollard, diretor do Oxford Vaccine Group e pesquisador-chefe do Oxford Vaccine Trial. "Incrivelmente, descobrimos que um de nossos regimes de dosagem pode ser cerca de 90% eficaz e, se esse regime de dosagem for usado, mais pessoas podem ser vacinadas com o fornecimento planejado de vacina". 

Embora os dados divulgados tenham mostrado menor eficácia do que os anunciados pela Pfizer/BioNTech e pela Moderna, que mostraram um nível de proteção de 95%, a vacina de Oxford seria mais barata e mais fácil de armazenar, informou a BBC.