Após protestos da população, governador do Amazonas reabre o comércio

Uma multidão se reuniu na manhã desse sábado (26), no Centro de Manaus, em protesto contra o decreto estadual que previa multas de até R$ 50 mil para os comerciantes e empresários que descumprissem as ordens impostas. 
  • Por Redação
  • 27 dez, 2020

Após diversas manifestações de amazonenses exigindo a suspensão do decreto que proibia abertura das atividades por 15 dias, o governador do estado, Wilson Lima, decidiu pela reabertura do comércio "não essencial" a partir desta segunda-feira (28). 

Uma multidão se reuniu na manhã desse sábado (26), no Centro de Manaus, em protesto contra o decreto estadual que previa multas de até R$ 50 mil para os comerciantes e empresários que descumprissem as ordens impostas.

"Os lojistas passam o ano todinho se preparando pra dezembro, pra você fechar agora governador. Isso não existe. Você tem o que comer, mas muita gente não tem o que comer", declarou uma lojista ao G1 Amazonas.