Após quase um ano, equipe da OMS tenta "investigar" origem do coronavírus, mas é barrada de entrar na China

Em raro exemplo de crítica pública da organização, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus disse que estava "muito desapontado com essa notícia"
  • Por Redação
  • 06 jan, 2021

Nessa terça-feira (5), a organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou que a China impediu a chegada de uma equipe que pretende investigar as origens da pandemia do coronavírus.

Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS, disse que dois cientistas nomeados pela organização já haviam deixado seus países em direção à cidade chinesa de Wuhan (local que originou a pandemia) quando foram informados que a China não havia aprovado suas entradas no país.

"Estou muito desapontado com essa notícia", disse Tedros em Genebra, nessa terça-feira, durante coletiva à imprensa. "Estive em contato com altos funcionários chineses e mais uma vez deixei claro que a missão é uma prioridade para a OMS e a equipe internacional."

Tedros também disse que a OMS está "ansiosa para iniciar a missão o mais rápido possível".