VÍDEO: Bolsonaro diz que aumenta auxílio emergencial para até R$ 1.000 por mês se os deputados cortarem os salários pela metade

O presidente comentava sobre o valor extra que será de duas parcelas de R$ 300 e sobre as declarações de deputados que pediram um valor maior
  • Por Redação
  • 09 jun, 2020

(Presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes. Foto: Evaristo Sá / AFP)

Nesta terça-feira (9), o presidente da República, Jair Bolsonaro, condicionou o aumento do auxílio emergencial extra, que será de duas parcelas de R$ 300, se deputados e senadores cortarem os próprios salários pela metade. A declaração de Bolsonaro aconteceu  na saída do Palácio da Alvorada durante comentários sobre pedidos de parlamentares para que o valor extra fosse maior. 

Eu sei que tem parlamentar que quer mais duas de R$ 600. Tudo bem, se tivermos um programa para diminuir o salário do parlamentar, a metade, grande parte do salário desses parlamentares ser usado para pagar isso aí, tudo bem, eu pago até mil por mês, não tem problema nenhum.”, disse o presidente