Governador do AM é alvo de operação da Polícia Federal por suspeita de desvio de verba contra coronavírus

Wilson Lima também teve bens bloqueados pelo Ministério Público Federal (MPF)
  • Por Redação
  • 30 jun, 2020

(Governador do Amazonas, Wilson Lima. Imagem: Reprodução)

Nesta terça-feira (30), a Polícia Federal deflagrou a Operação Sangria, que realizou buscas e bloqueio de bens do governador do Amazonas, Wilson Lima. A investigação mira supostas fraudes e desvios na compra de respiradores pelo estado durante a pandemia do vírus chinês.

A operação também cumpre mandados de prisão temporária contra oito pessoas, além de buscas e apreensões em 14 endereços de pessoas ligadas ao governador. O bloqueio de bens determinado pela justiça somam R$ 2,976 milhões, de 13 pessoas físicas e jurídicas, incluindo Wilson Lima.

As ações foram autorizadas pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça Francisco Falcão.

"A investigação apura a atuação de uma organização criminosa instalada no governo do Amazonas com o objetivo de desviar recursos públicos destinados a atender as necessidades da pandemia de covid-19.", diz o Ministério Público Federal em nota