EUA: Partido Democrata demoniza Monte Rushmore e chama celebração do 4 de julho de 'gloriosa supremacia branca'

O tweet provocou uma reação instantânea e generalizada nas redes sociais, e foi rapidamente excluído pelo partido após ter ficado no perfil durante aproximadamente uma hora
  • Por Redação
  • 30 jun, 2020

O Partido Democrata (esquerda nos Estados Unidos) iniciou ataques ao Monte Rushmore, na segunda-feira (29). Em sua conta oficial no Twitter, o partido se referiu às próximas comemorações do Dia da Independência americana no famoso monumento como "glorificação da supremacia branca".

"Trump desrespeitou as comunidades nativas várias vezes", escreveram os democratas. “Agora ele está realizando uma manifestação que glorifica a supremacia branca no Monte Rushmore - uma região que antes era sagrada para as comunidades tribais.

A publicação vinculava um artigo de extrema-esquerda publicado no jornal britânico The Guardian, que promovia a visão extremista de que o Monte Rushmore é um "símbolo da supremacia branca".

O tweet provocou uma reação instantânea e generalizada nas redes sociais, e foi rapidamente excluído pelo partido após ter ficado no perfil durante aproximadamente uma hora.

Os conservadores americanos já estavam alertando sobre a possibilidade da esquerda atacar o Monte Rushmore, enquanto multidões violentas derrubam estátuas e destroem monumentos em todo o país.

O Monte Rushmore é um dos principais monumentos dos Estados Unidos, onde estão esculpidas os rostos de quatro importantes ex-presidentes americanos:  George Washington, Thomas Jefferson, Theodore Roosevelt e Abraham Lincoln.