Geraldo Alckmin vira réu por caixa dois, corrupção e lavagem de dinheiro

O MP acusou o ex-governador de São Paulo de receber R$ 11,3 milhões da empresa Odebrecht durante as campanhas eleitorais do ano de 2010 e 2014
  • Por Redação
  • 30 jul, 2020

Nesta quinta-feira (30), o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) virou réu por caixa dois, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A Justiça Eleitoral do estado de São Paulo aceitou a denúncia do Ministério Público contra o líder tucano. 

O MP acusou Geraldo Alckmin de receber R$ 11,3 milhões da empresa Odebrecht durante as campanhas eleitorais do ano de 2010 e 2014. 

Segundo a decisão do juiz Marco Antonio Martin Vargas, a denúncia do MP apresenta “indícios suficientes de materialidade dos delitos e de autoria dos acusados”.