Governador petista da Bahia defende aliança do PT com PSDB contra Bolsonaro em 2022

Segundo Rui Costa, nas eleições de 2022 O que “estará em jogo não é apenas a eleição”, mas o “futuro da democracia” 
  • Por Redação
  • 25 ago, 2020

Em entrevista ao Globo, o governador petista da Bahia, Rui Costa, afirmou que o PT pode se unir ao PSDB e ao DEM no segundo turno de 2022, contra Bolsonaro. 

Segundo o governador, nas eleições de 2022 O que “estará em jogo não é apenas a eleição”, mas o “futuro da democracia”, e compara a situação dos Estados Unidos com a do Brasil. 

Todos têm que colocar a sua vaidade pessoal, sua vaidade partidária, um degrau abaixo do interesse da nação, do Brasil”, afirmou o líder petista. “Durante o ano de 2021, o conjunto de partidos de diferentes cores, do centro à esquerda, deve se reunir, e quando se aproximar da eleição a gente entra no debate de perfis, de nomes, de condições de vitória, de análise disso. E afunilar se não construir exatamente uma, podemos ter duas candidaturas ou três.”

Nós vamos chamar. Quantos temas nós já chegamos e já discutimos com o Doria, com o Eduardo Leite, do Rio Grande Sul . Não tenho nenhum problema em sentar com eles e conversar sobre pilares necessários à nação brasileira, o futuro deste país. Democracia, transformação política e social você só faz com diálogo e com entendimento de conteúdo, de projeto. Se não você vai ficar eternamente refém de bancadas do ‘toma lá da cá’. Como hoje o governo federal está fazendo. Criticava tanto e está fazendo. Não vejo nenhum problema em sentar com Doria, com Eduardo Leite. No futuro, é possível construir um só nome? Não é possível, então vamos de dois, vamos de três com o compromisso de quem tiver o maior reconhecimento popular e comporá uma coalizão para governar. E se não for possível no primeiro, que se faça (aliança) envolvendo eventualmente no segundo turno. Defendo esse diálogo. Acho que isso é algo didático que a população vai atender e nós vamos mostrar coesão, unidade.”, acrescentou.