Após fim do imposto sindical, quase 3 milhões de trabalhadores cancelam adesão e sindicatos perdem força

Aprovada em 2017, a reforma trabalhista deu aos trabalhadores possibilidade de negociar com os empregadores individualmente, sem participação de sindicatos, além de tornar facultativa a cobrança do chamado “imposto sindical”
  • Por Redação
  • 26 ago, 2020

Segundo dados divulgados pelo IBGE nesta quarta-feira (26), desde a aprovação da reforma trabalhista em 2017, os sindicatos perderam quase 3 milhões de profissionais inscritos, saindo dos 13,5 milhões de brasileiros sindicalizados em 2016, chegando a 10,5 milhões em 2019. 

No mesmo período houve um aumento no número de pessoas ocupadas no Brasil em quase 4 milhões. 

Aprovada em 2017, a reforma deu aos trabalhadores possibilidade de negociar com os empregadores individualmente, sem participação de sindicatos, além de tornar facultativa a cobrança do chamado “imposto sindical”, que os trabalhadores do país eram obrigados a pagar aos sindicatos.