Guedes diz que economia do país já se recupera em "V" e vê possível crescimento de 4,5% para 2021

O ministro da Economia destacou a necessidade das reformas para que o crescimento seja possível para o ano que vem
  • Por Redação
  • 01 set, 2020

Nesta terça-feira (1), o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que a economia do país está em processo de recuperação em forma de V, sinalizando uma retomada intensa depois de uma queda vertiginosa na atividade econômica no país. 

Guedes destacou que o mês de abril foi o “piso” da retração econômica no Brasil devido à pandemia do coronavírus e que a economia brasileira já vem se recuperando.  

Vamos supor que o PIB seja 100. Se ele cai para 85, depois volta para 90, depois volta para 95, em média, ele foi 90, e você registra uma queda de 10% do PIB. Mas, mais importante do que essa média sobre média é observar que em abril foi o piso – é como se fosse 85. Maio já é 90, junho já é 95. Então, a economia já começa a retomada em V. Mas o registro do segundo trimestre ainda é uma queda de 10%, o que aliás é o que todo mundo previa: queda do PIB de 10%”, disse

O ministro também afirmou que a queda de 9,7%, registrada no 2° trimestre, “é um som distante”.

Isso é o som daquele impacto da pandemia lá atrás, e é onde o Brasil ficaria caso não tivéssemos feito exatamente – nós, junto com o Congresso – todas as medidas que fizemos. Com essas medidas que fizemos, conseguimos criar uma volta em V, a economia está voltando em V", acrescentou. 

Guedes disse ainda que as estimativas de analistas para a queda da economia estão melhorando. “Acho que daqui até o fim do ano, pode ser que [a previsão de queda] caia mais ainda. A verdade é que [a atividade econômica] está voltando; e está voltando com dois dígitos [de crescimento]. Crédito está vindo com dois dígitos, consumo de energia elétrica está vindo com dois dígitos, notas fiscais eletrônicas estão vindo com dois dígitos. Está vindo tudo devagar, voltando. Está tudo voltando. Pode ser que no final do ano, a queda da economia brasileira seja de 4%, 4,5% ou até um pouquinho menos. Não sabemos ainda”, afirmou. 

Projetando a economia para o ano que vem, o "Posto Ypiranga" de Bolsonaro disse que se o país continuar a fazer reformas será possível um crescimento econômico de 4,5%. 

Se este ano estamos caindo 3,5%, 4%, 4,5%, poderemos ser surpreendidos com um crescimento dessa mesma magnitude no ano que vem. Poderemos estar crescendo 3%, 3,5%, 4%, 4,5%. Só depende do nosso ritmo de reformas”, afirmou, se referindo às reformas administrativa e tributária.